Saúde realiza campanha para falar sobre Dezembro Vermelho de 1 a 16 de dezembro

Sem categoria

Para falar sobre Dezembro Vermelho, mês voltado à conscientização sobre a prevenção de HIV/Aids, a Secretaria Municipal de Saúde realiza a partir do 1º, a “Campanha Dezembro Vermelho: Paulínia na luta conta a AIDS”, com ações de testagem e orientações em diversos pontos da cidade.

A equipe também falará sobre os serviços oferecidos à população, que vêm sendo ampliados de forma consistente ao longo dos anos, de forma a promover o acesso a prevenção, testagens e terapias.

Os munícipes poderão realizar testes sigilosos e rápidos de HIV e sífilis, além de retirar preservativos, insumos e autotestes. Em caso de resultado positivo, o munícipe receberá tratamento gratuito disponibilizado pela Secretaria de Saúde.

As ações de prevenção são realizadas no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) e as ações de tratamento e acompanhamento na unidade de Serviço de Atenção Especializada (SAE).

Nestes equipamentos, os pacientes têm acesso a testes para diagnóstico de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) como HIV, sífilis, clamídia, gonorreia e hepatites B e C, além de consultas e profilaxias pré e pós-exposição (PrEP e PEP).

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) também participarão da campanha, sendo mais uma opção à disposição de quem deseja ser testado.

O que é o HIV

HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é o vírus causador da aids, que ataca células específicas do sistema imunológico (os linfócitos T-CD4+), responsáveis por defender o organismo contra doenças. Ao contrário de outros vírus, como o da gripe, o corpo humano não consegue se livrar do HIV. Ter HIV não significa que a pessoa desenvolverá aids; porém, uma vez infectada, a pessoa viverá com o HIV durante toda sua vida. Não existe vacina ou cura para infecção pelo HIV, mas há tratamento.

Aids no Brasil

No Brasil, o primeiro diagnóstico positivo para HIV ocorreu no ano de 1982, mas a desinformação e o preconceito impediram que ações afirmativas de combate à infecção avançassem com a velocidade necessária. Vale ressaltar que neste período a tecnologia medicamentosa para tratar a Aids ainda estava em estudo, e se consolidou quatro anos mais tarde com a importação do primeiro medicamento para combater a doença, o AZT.

Quando o primeiro caso de transmissão de uma pessoa gestante para o bebê ocorreu no país, em 1985, o Ministério da Saúde (MS) criou o Programa Brasileiro de Aids para dar suporte às pessoas que conviviam com a doença. Em 1996, por meio da lei nº 9.313, a população que vivia com a infecção recebeu acesso gratuito à medicação pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O feito foi importante para que outras ações fossem possíveis, e hoje o programa brasileiro é considerado referência mundial no combate ao HIV/Aids.

Mais informações: instagram.com/sae_cta_paulinia ou (19) 3874-2056 Ver menos

Programação
Sexta-feira, dia 1, das 8h às 15h
Praça São Bento(em frente à Igreja São Bento, na Avenida José Paulino)

Segunda-feira, dia 4, das 8 às 12h
Praça Nossa Senhora Aparecida (bairro João Aranha)

Quinta-feira, dia 7, das 13h às 16h
Mini Pantanal (bairro Parque da Represa)

Sexta-feira, dia 8, das 8h às 12h
Supermercado Pague Menos (bairro Alto dos Pinheiros)

Sexta-feira, dia 16, das 9h às 16h
Parque da Amizade (bairro Alto dos Pinheiros)

Sábado, dia 17, das 9h às 15h
Escola Municipal Nelson Aranha (bairro Bom Retiro)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *