Beba água! Confira oito dicas de hidratação para curtir o feriado de Carnaval

Sem categoria

Embora comece oficialmente na sexta-feira (9), o Carnaval já tem dado o ar da graça em muitas regiões brasileiras. O clima festeiro, ao som de bandas, trios elétricos e marchinhas, não deixa ninguém parado. E as altas temperaturas registradas nos últimos tempos deixa um alerta importante aos foliões: a hidratação. A nefrologista Cynthia Simões, que integra a equipe do Vera Cruz Hospital, em Campinas, alerta que em torno de 25 pessoas são internadas por dia no estado de São Paulo por conta de desidratação. Ou seja, o assunto é sério.

“O corpo humano é composto 60% por água, substância primordial para a saúde e funcionamento de todos os órgãos. A desidratação acontece quando se perde água corporal, com início dos sintomas a partir de 1% a 2%, quando o corpo começa a sentir sede, e vai se agravando conforme aumenta, podendo até se tornar uma ameaça à vida a partir da perda de 10 a15% do peso corporal. Além da desidratação, o baixo consumo de água é um fator de risco para agravamento dos cálculos renais (pedras nos rins) e infecções de urina”, destaca a médica.

Por isso, mesmo os fãs de cerveja, coquetéis, ices e refrigerantes não devem abrir mão de alternar tais bebidas com água. Afinal de contas, estar nos blocos faz com que se gaste mais energia e o corpo perca maior quantidade de água com a transpiração. Sendo assim, como prevenir a desidratação e manter os rins saudáveis durante o Carnaval? Basta seguir algumas dicas:

1 – Hidrate-se corretamente ao longo do dia. Uma conta fácil é: 35mL de água por quilo de peso, a ser consumida no período de 1 dia. Se você pesa 60 quilos, deve consumir ao menos 2,1 litros de água;

2 – Caso vá à algum bloquinho exposto ao sol, ou vá praticar atividade física nas horas de maior calor, lembre-se de tomar água antes da atividade (já iniciar o exercício hidratado), tomar água durante a atividade a cada 20 minutos e também após;

3 – Evite aguardar o estímulo da sede para tomar água. Esta sensação já é o primeiro sinal de alarme da desidratação.

4 – Vigie a coloração da sua urina. A urina de alguém hidratado tem a cor amarelo clara, ou até próxima à de água mineral. Se a urina se tornar mais amarelo-escura e com odor forte, este pode ser um alarme para ingerir mais água;

5 – Para pessoas que não acham a água tão agradável para o paladar, é possível complementar a hidratação com água com gás, água saborizada (acrescentar uma folha de hortelã, limão, laranja, pepino e etc.), chá gelado (não industrializado) ou água de coco. E lembre-se: refrigerante, cerveja e sucos industrializados não substituem a água.

6 – Lembre-se dos idosos, mais sujeitos à desidratação pelo fato de terem o centro cerebral da sede menos responsivo do que o dos adultos. Ofereça-os frequentemente e mantenha água ao alcance, principalmente àqueles com restrição de mobilidade. Para as crianças, também é essencial ofertar água de hora em hora;

7 – Evite exposição por longo período de tempo ao sol nas horas mais quentes do dia;

8 – Use roupas leves, que permitam a transpiração, porém, lembrando da proteção do filtro solar, bonés e etc.

Esses cuidados simples garantirão maior aproveitamento dos dias de folia ou mesmo de descanso, passando longe de problemas renais futuros ou desidratação.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *